Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

poema digital

Se quiser amor
Entre no Chat

Se quiser saber
Procure no Google

Se quiser alguém
Adicione no Face

Se quiser falar
Escreva no Twitter

Se quiser ouvir
Siga

Troque a foto
Troque Likes
Comente
Cutuque

E quando cansar
Exclua
Apague
Bloqueie

Ou por fim
Dê um enter na vida
E saiba
Nela não tem essa de
"CTRL Z"

O poeta morreu

O poeta morreu
Cedo deu-se a notícia
Na folha do jornal
Com o primeiro raio de sol

Apesar do susto
O mundo continuou mundo
Com seu excesso de carros, de pressa
Com sua ganância por dinheiro
E pobreza de amor

O poeta morreu
E deixou como último suspiro
Um poema:

"Faço do meu silêncio
A verdadeira poesia
Calando, digo o que penso
Deixando o papel em branco
Me mostro por inteiro

As palavras que não disse
Serão lembradas
Como meu melhor discurso
As pausas das vírgulas
Como minhas melhores
Rimas

Por isso sei
Agora serei lembrado
Como um grande poeta
Porque minha ausência
Será mais marcante que minha
Presença"

O poeta morreu
E ninguém pareceu entender:
Não era ponto final
Eram reticências...