Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Boteco Brasil

Entro no bar e me sento na primeira mesa vazia. Peço o de sempre, um chopp com a porção que é a especialidade da casa, enquanto observo ao redor. Há pouco movimento, é fim de noite. Sobra tempo para o Antônio, garçom e bom de papo, assistir à repercussão das manifestações pela televisão e filosofar em voz alta:

- Veja você, eles agora vão ter que fazer alguma coisa. O povo não agüenta mais esse governo de merda - reflete mais para si mesmo que para o resto do bar.

- Hum-hum, verdade - respondo para o vazio, enquanto me concentro na comida.

A atenção de Antônio é desviada por um sujeito que chega até o balcão.

- Me vê um uísque duplo, sem gelo.

Reconheço a voz, mas impossível saber de quem, já que o homem está de costas. O sujeito recolhe o copo, agradece o garçom e caminha até minha mesa, onde senta sem pedir licença. Conheço ele, mas não consigo me lembrar de onde. Vou fuçando todos os cantos escondidos do meu cérebro, enquanto me seguro para não demonstrar surpresa – é do escrit…