Pular para o conteúdo principal

Poema - Quero Voltar


Quero voltar ao útero de minha mãe
Voltar àquela espera do nascer
Porém sem nunca chegar a nascer
Àquele viver sem de fato estar vivendo

Quero voltar ao útero de minha mãe
E lá permanecer todo encolhido em um colo do avesso
E infinito
Ouvir minha mãe cantarolar
Sentir o carinho em sua barriga
E permanecer alheio a toda hostilidade
Protegido pela carne

Quero voltar ao útero de minha mãe
Afinal qualquer mundo é pouco
Quando se deixa o paraíso
Penso agora que
O berro ao nascer não é em vão
É de desespero por saber
Que não podemos desnascer

Mas será que é isso mesmo?
Será que a morte no fim não nos leva de volta
Para o lugar de onde viemos?
Pensa como seria bonito se morrer fosse isso:
Voltar ao útero de sua mãe
Assim a vida faria muito mais sentido

E eu não mais temeria a morte.

Comentários

  1. Que forte ! Acabei de ler seu outro texto sobre morar fora do país, o qual senti minha pele "descamar" um pouco mais porque me vi descrita em palavras que não foram digitadas por mim. Nesse exato momento, Guimarães Rosa me acalenta ao dizer "Viver é um rasgar-se é remendar-se", que acalenta esses aperreios que a gente passa. Nordestina vivendo fora há 1 ano, desejosa pelo retorno numa melhor versão de mim mesma. Quero voltar porque não quero me acostumar com a solidão, não quero deixar morrer tanto do que já fui - gosto de lá. Quero voltar pro útero da minha mãe, mas sei que retornar pra minha cidade ou ao menos pro meu país será uma nova desprogramação: "ojalá, yo sufra un poco menos". Desejo muita sabedoria, firmeza e acolhimento pra você e sua esposa, Felipe. Obrigada pelas palavras. Um abraço ! Vanessa Rarília Rufino.

    ResponderExcluir
  2. Este é um testemunho que eu direi a cada um que ouça. Eu fui casado quatro 4 anos e no quinto ano do meu casamento, outra mulher teve um feitiço para levar meu amante longe de mim e meu marido me deixou e as crianças e nós sofremos por 2 anos até que eu quis dizer um post onde esta homem Dr, Wealthy ajudou alguém e eu decidi dar-lhe uma tentativa de me ajudar a trazer meu amor Marido em casa e acredite em mim eu apenas enviei minha foto para ele e para o meu marido e depois de 48 horas como ele me disse, eu vi um carro entrou na casa e eis que era o meu marido e ele veio para mim e para as crianças e é por isso que eu estou feliz em fazer com que cada um de vocês se encontre com esse homem e tenha seu amante de volta ao seu eu. E-mail: wealthylovespell@gmail.com você também pode contatá-lo ou whatsApp dele neste +2348105150446 muito obrigado

    ResponderExcluir
  3. I have been in relationship with my boyfriend for 2 year now and we were planning to get married soon and all of a sudden he left me for another girl, i really love this guy and never can imagine my life without him. I further tried all my best to get him back but all my effort to get him back in my life did not work out. It was on this faithful day, i came across some comments on a website about this great spell caster called Chief Dr Lucky, so many persons claimed that he help them to renew their relationship and bring their ex back, i had to contact him because he was my last hope. I contacted him through his email and he assured me that in two days time my boyfriend is going to leave the other girl and come back to me and it was a very great surprise to see my boyfriend coming back to me after two days. I am so very happy today that he came back to me and i achieved this with the help of Chief Dr Lucky, and i advice if you need his help too Email: Chiefdrlucky@gmail.com or Whats App: +2348132777335
    Website: http://chiefdrluckysolutionhome.website2.me/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário

mais vistos

Saí do Brasil. E morri.

Estou morando no Canadá há quase um mês. Minha esposa foi aprovada em uma seleção para fazer seu doutorado na cidade de Calgary, a terceira maior do país, e resolvemos vir assim, de mala e cuia. Calgary é um lugar curioso, é chamada pelos íntimos de cowtown, cidade das vacas em uma tradução literal, termo usado para um lugar com fazendas em seus arredores, com um clima mais interiorano, talvez. Só para se ter ideia, o maior rodeio do mundo acontece aqui, então realmente é um lugar de Cowboys e Cowgirls. Mas pretendo contar mais da cidade e da vida aqui depois. Quero focar agora na experiência de se fazer as malas e sair do seu país, seja ele qual for.

Apesar de ser pouco tempo de experiência, já pude comprovar algumas impressões que tinha sobre a mudança para o exterior. O que acontece quando você faz as malas e embarca no avião com destino a um lugar completamente diferente do seu? Você morre. Isso mesmo, você morre. Eu morri quando vim.

Começa pelo fato de normalmente, nesse tipo d…

O Retrato Rasgado

As fotos de uma vida inteira podem caber no bolso da calça.

Temos pen-drive, celular, cartão de memória, tablet, notebook, computador e mais um zilhão de ferramentas para nos auxiliar nesse arquivo infinito enquanto dure. Infelizmente esse fenômeno da tecnologia colocou fim a um hábito comum a maioria das famílias: se reunir para ver fotos. A lembrança que tenho é de retirar do alto do armário caixas e mais caixas, leva-las até a sala para a visita do dia ou para nós mesmos, e começar a retirar um a um os álbuns que contavam a história da família. A cada mergulho no passado perdia-se horas olhando as imagens e comentando o quanto fulano era magro, siclano era cabeludo e assim por diante. O tempo em casa parava e, devagarinho, ia andando para trás. Hoje raramente dedico um tempo para organizar as minhas fotos e muito menos para revê-las. Tenho uma pasta no meu desktop e vou salvando tudo lá, de tempos em tempos, sempre que preciso esvaziar a memória do celular.

A tecnologia também nos …

O Fantasma de Vinte Anos

Todo dia ele faz tudo sempre igual.

Acorda às seis da manhã, desliga o despertador do celular, aproveita o aparelho nas mãos para olhar as últimas novidades das redes sociais, a previsão do tempo, o e-mail, e só depois de uns dez minutos é que se vira para o lado, dá um beijo na esposa que levanta as oito e ainda está dormindo, e se ergue da cama. Afinal, não tem escolha.

Vai até o closet, separa cueca, meia, calça e camisa e deixa cada peça, uma sobre a outra, lhe esperando. Entra no banheiro. Primeiro liga o chuveiro e só depois tira o pijama, dá o tempo certo de a água esquentar. No banho, sempre a mesma sequência. Primeiro o cabelo – o pouco que lhe restou já está grisalho, muito diferente da cabeleira farta dos seus vinte anos – sempre pensa nisso enquanto esfrega os poucos fios com as pontas dos dedos. Por último os pés. Desliga o chuveiro e sai. Seca o corpo começando pela cabeça, que já está no escritório. Será que responderam aquele e-mail? Será que fulano finalizou a planil…